Fechar

Gastronomia

ExperiênciasGastronomia

Esqueça os food trucks, conheça os food halls de NY

Em Nova York agora a onda são os food halls (ou food courts). Tem pra mais de 15 na cidade! Mas o que são? Bom, os food halls podem ser chamados de uma grande praça de alimentação gourmet, com diferentes corners de comida, normalmente de marcas novas ou desconhecidas, e grandes mesas comunitárias. Podemos dizer que o Eataly é uma espécie de food hall, um dos primeiros na cidade. Dentro do Chelsea Market também existe mais de um food hall atualmente.

Nessa última viagem eu conheci o Gansevoort Market e o City Kitchen. O primeiro fica no Meatpacking, pertinho do Chelsea Market. Como era de manhã e os boxes ainda estavam abrindo, tomei um chá gelado do Tease NYC, uma marca online especializada.

img_6256 img_6254

O City Kitchen fica na 8th Av com a 44th St, pertinho do Terminal de Port Authority. Passei lá pra fazer um almoço rápido e comi o Shrimp roll, com refri e batatinhas chips por $12 do Luke’s Lobster (eles estão em 1 milhão de lugares na cidade).  Foi bem gostosinho e ainda guardei as batatinhas pra depois. img_6460Aliás, adoro provar refrigerantes diferentes quando viajo. Além dessa Mexicane Cola, amava a Boylan Sugar Cane Cola.img_6458

Além desses acima, se liga na listinha de outros que podem valer a visita e uma refeição rapidinha!


*Texto publicado originalmente em Nova York e Eu

Continue lendo
ExperiênciasGastronomia

Prana: Um vegetariano pop aos pés do Cristo

Eu amo onde eu moro por ser uma região bem residencial e sem agitos. Dá pra contar nos dedos quantos restaurantes/bares têm por Laranjeiras, mas adoro saber quando algum desses fica mais conhecido e a fama se espalha pela cidade. É o caso do Prana.

Prana 5

No pé do Cristo, o restaurante vegetariano pequenininho bomba turistas e cariocas que fazem fila já antes de 12h. Minha teoria é que essa galera good vibes – como diz um quadrinho na parede – almoça cedo.

É possível escolher entre dois pratos diariamente por R$36 (sem glúten e alguns sem lactose), algumas sobremesas (todas veganas) e muitos sucos.

No dia que eu fui tinha “Baião de dois com ricota defumada e palmito pupunha, quiche de brie, ricota e alho-poró, milho com azeite de ervas e salsa picante de tomate” e “Hambúrguer de lentilha com queijo vegano fundido e cebola no shoyu, gratinado de aipim recheado com tomate seco, alcaparra e rúcula, e feijão branco”.

O cardápio completo tá sempre no site e eles têm delivery.

 

Prana 3
Baião de dois com ricota defumada e palmito pupunha, quiche de brie, ricota e alho-poró, milho com azeite de ervas e salsa picante de tomate
Prana 2
Hambúrguer de lentilha com queijo vegano fundido e cebola no shoyu, gratinado de aipim recheado com tomate seco, alcaparra e rúcula, e feijão branco


Escolhi o baião e minha tia o hambúrguer, para provarmos um de cada. Tem uma saladinha de entrada, com folhas orgânicas e grãos torrados. O azeite usado é o Oito da Flávia Quaresma e o sal rosa. O baião (R$30), mesmo sendo um prato que leva carne originalmente, estava bem gostoso, temperado, o azeite de ervas é uma delícia e a salsa levemente apimentada.

Prana 4
Torta mousse de cacau com farofa de castanhas

O hambúrguer com cheddar vegano (R$30) estava melhor ainda, não deixando nada a desejar pra um de carne. Melhor opção do dia! A única parte triste é que pra mim, que como bem, vem pouco, até porque é uma comida mais leve, não “bate e entope”.

Pra acompanhar tomei o suco verão: limão, laranja, cenoura, gengibre e maçã verde (R$10).

E pra completar, pedimos uma torta mousse de cacau (R$12) com (muita) farofinha de castanhas em cima.

Um pedaço generoso e muito gostoso, mas pra quem está acostumado com chocolate normal (eu!), sente uma leve diferença no cacau, mais forte.

Update:

Voltei ao Prana uma semana depois e dessa vez as opções eram Moqueca de palmito ou Feijoada vegana. Meu primeiro pensamento foi: “vai ser puxado”, porque, pra mim, são dois pratos que TEM QUE levar um tipo de carne pra ser bom, né, originalmente. Mas como sou sem preconceitos culinários – exceto azeitona – , encarei a feijoada. E olha, muito boa!

Prana
Feijoada vegana
Prana 1
Brownie vegano com calda de cacau

No feijão mulatinho tem abóbora, shitake, cogumelo paris, cenoura e (acho) aspargo. Eu não gosto de nenhum tipo de cogumelo, mas comi. Apesar de não ter as carnes para dar um gostinho, o feijão tem aroma defumado característico, sabe?

De acompanhamento tinha uma couve super bem temperada com esses crocantes de tofu em cima, mini arroz integral, molho a campanha e farofa de castanha e banana. Tudo muito gostoso. Dessa vez, fechamos com o brownie vegano com calda de cacau feito pela Patichérie.


Endereço: Prana Rua Ererê, 11D, Cosme Velho
Telefone: 3298-9816 / 2245-7643
Horários: Seg a sáb, almoço 12h-15h; Seg a sex, lanche 16h-19h ;
*Preços podem ter sofrido alterações

Fotos: próprias


*Texto publicado originalmente em Paola Doesn’t Share Food

Continue lendo
DicasExperiênciasGastronomiaViagens

Cafe Habana: Amor à primeira vista em NY

Meu amor pelo Cafe Habana começou antes mesmo de nos conhecermos pessoalmente. Quando eu vi a foto do corn on the cob, soube que tinha que provar e que seríamos felizes juntos!

Tanto que foi a primeira coisa que fiz quando cheguei em NY em 2012.

Por um acaso maravilhoso da vida (e NY me traz sempre muitos acasos maravilhosos), minha casa pelo próximo mês e meio era muito perto da filial do Brooklyn, Habana Outpost – a melhor, maior e mais simpática, inclusive. Deixei minhas malas em casa e corri pra almoçar lá.

Foto: própria
Foto: própria

Olha isso! É milho no palito grelhado, pincelado com uma mistura de maionese com sour cream e queijo cotija, pimenta caiena em cima e limãozinho pra acompanhar. Especialidade da casa! E o melhor é que custa só $3,50 hoje. Na época era ainda mais barato…

Isso e essa “coca-cola” de cana de açúcar (maravilhosas também) foram meu almoço, lanche e jantar por muitas vezes. Fora isso, só comi o Chicken Diablo (arroz com feijão preto! e peito de frango) uma vez, que era bom, mas era muuuito apimentado!

HD_Habana_Outpost

Se puder, vá na unidade do Brooklyn. É linda, tem um pátio a céu aberto e costumavam exibir filmes num telão. Pena que eles só abrem de abril a outubro… Mas a do Soho tá sempre aberta, apesar de também sempre cheia.

E, para tentar não morrer de saudades, tem algumas receitas variadas na internet, que dão pra fazer em casa adaptando alguns ingredientes. Caso queira tentar, basicamente é:

Cafe Habana “Corn on the cob”

  • Espigas de milho
  • Palitos (ou não)
  • Limão
  • Maionese
  • Sour cream (ou creme de leite fresco + limão)
  • Sal
  • Pimenta caiena ou chilli em pó
  • Queijo parmesão ralado bem fininho

Enquanto o milho cozinha, misture 1 parte de maionese com 1 parte do sour cream. Depois de cozidos, enfie nos palitos e leve os milhos numa grelha e deixe até ficar com umas partes mais tostadinhas. Enquanto quente, pincele com o creme, role no queijo e jogue a pimenta a gosto por cima!

Maravilhoso!

 

*Texto publicado originalmente em:
Paola Doesn’t Share Food

Continue lendo