Após 5 temporadas, 5 lições para levar para sua vida

Estreia nesse domingo (24) às 22h na HBO, a sexta temporada da série épica de maior sucesso atualmente, “Game Of Thrones”. E em meio a muito sangue, cenas de sexo e plots confusos, George R. R. Martin construiu uma narrativa recheada de positivas lições que você certamente nem se tocou. Confira-as abaixo:

Observação: o autor desse post não se orgulha disso, mas nunca leu os livros da saga, portanto todos os comentários se limitam ao que se desenvolve na série.

1. Dependendo do ponto de vista, todos são protagonistas;

tumblr_o4ijpq7p2f1v7c294o1_500Motivo de muitas discussões, estudos e textões,  a verdade é que, mesmo após cinco temporadas, ninguém ainda tem realmente certeza de quem é o verdadeiro(a) protagonista da série.

Seja Tyron (Peter Dinklage), Daenerys (Emilia Clarke) ou Jon Snow (Kit Harington), assim como na vida, todos têm seus altos e baixos e, dependendo do ponto de vista, são igualmente importantes para história.

 

2. Sempre é possível virar as adversidades a seu favor;

Favorito de 9 entre cada 10 fãs da série, desde a primeira temporada Tyron Lannister segue como um exemplo de superação na série. Irmão mais novo de Jaime (Nikolaj Coster-Waldau) e Cersei (Lena Headey), Tyron tem um retrospecto de abuso dentro da família desde o nascimento, uma que vez que após sua mãe morrer durante o parte, seu pai, Tywin Lannister (Charles Dance), o culpou e o odiou durante toda infância.

Dito isso, o “meio homem” da série raramente se deixou abater, e do seu jeito próprio, com humor peculiar e muita bebedeira, sempre soube virar o jogo a seu favor e já assumiu posições de poder independente do núcleo em que se envolve, mostrando que, assim como na vida, é sempre possível superar o dia anterior.

tumblr_nho9wp9YXg1tj141xo1_400

3. A vingança é um sentimento de consequências perigosas;

Seja para Oberyn Martell (Pedro Pascal) ou Arya Stark (Maisie Williams), a vingança planejada ainda não obteve nenhum dos resultados esperados. Enquanto o Víbora Vermelha já teve seu final concretizado com aquela que é considerada uma das mortes mais impressionantes gravadas pela série, Arya ainda segue sua jornada com muito mais baixos que altos, terminando a quinta temporada cega, após desobedecer uma ordem do suposto “Homem Bom” que a treina em Braavos.

Se a sorte de Arya mudará, ainda não sabemos, mas se quando ela começou sua jornada pela vingança ela havia perdido apenas seu pai, hoje a personagem vive com o peso de saber que nunca mais verá sua mãe e boa parte de seus irmãos, após ter decidido sucumbir à sua sede pelo sentimento.

4. As melhores amizades surgem em lugares onde você não espera;

Criado ao lado dos seus meio-irmãos, mas sempre lembrado como o bastardo da família, é difícil imaginar que Jon Snow encontraria Samwell Tarly (John Bradley), sua mais fiel e verdadeira amizade, em um lugar como a “Patrulha da Noite”.

De passados e personalidades que não poderiam ser mais diferentes, assim como na vida acontece, Samwell e o “bastardo” da Casa Stark desenvolveram uma relação que quem vê de fora não entende.

sam-1434470531

5. O mundo é um lugar realmente extraordinário.

Mas, acima de tudo, a maior lição que podemos tirar de “Game of Thrones” é que o mundo é inimaginavelmente extraordinário. Ao longo de cinco temporadas,  locações em todo o mundo foram utilizadas para contar a história dos 7 reinos na disputa pelo trono.

Abaixo, uma galeria com algumas das incríveis locações. Uma lista mais completa você encontra nesse post da Skyscanner, Nerd Travels e Rough Guides  😉

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •